Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Exército de Israel lança ataque contra território sírio

O Exército israelense anunciou pelo Twitter estar lançando ataque contra o território sírio como represália a dois projéteis disparado contra Israel.


Sputnik

As Forças de Defesa de Israel (FDI) informaram em sua conta no Twitter que, em resposta aos dois mísseis disparados da Síria, um avião de guerra israelense tinha sido empreendido no ataque. De acordo com o alerta, a ação é uma resposta "contra qualquer tentativa de comprometer a soberania israelense".

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, visita um posto militar durante uma visita ao Monte Hermon, nas Colinas de Golã sob controle israelense, com vista para a fronteira entre Israel e Síria (foro de arquivo)
Benjamin Netanyahu © AP Photo / Baz Ratner

No começo do dia, as FDI tinham dito ter identificado um lançamento de projétil em território israelense da Síria. De acordo com os próprios militares, o míssil parecia vir de "disparos errantes da luta interna na Síria".

As tensões entre Israel e a Síria estão em alta nas últimas semanas — especialmente nas colinas de Golan — em meio à ofensiva do exército sírio para desarticular bolsões terroristas no sul do país. Enquanto isso, Israel intensificou suas operações no vizinho, citando a suposta presença militar iraniana como pretexto para ataques.

As Colinas de Golã são um território disputado, que Israel ocupou como resultado da Guerra dos Seis Dias de 1967. A anexação nunca foi reconhecida pela comunidade internacional.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas