Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Imprensa norte-americana nomeia arma russa que deixará OTAN 'indefesa'

Após comparar o sistema tático operacional Iskander com as capacidades do sistema de defesa antimíssil da OTAN na Europa, a edição norte-americana Military Watch chegou à conclusão que a aliança não teria nada a contrapor à arma russa.


Sputnik

"Ao levar em conta a experiência de uso em combate dos sistemas Patriot, estes dificilmente seriam capazes de interceptar os Iskander, sendo assim, as instalações da OTAN ficarão praticamente sem qualquer proteção perante o sistema russo", assinalaram os autores do artigo.

Sistema de mísseis Iskander
Sistema de mísseis Iskander © REUTERS / Sergei Karpukhin

Os especialistas reforçaram sua conclusão com os recentes resultados do uso dos sistemas Patriot no Iêmen, onde o sistema norte-americano se mostrou extremamente ineficaz contra o míssil R-17, utilizado por rebeldes houthis.

O R-17 (Scud B em classificação da OTAN) foi adotado em serviço em 1962 e, segundo os autores da matéria, é uma arma muito mais simples que os Iskander.

De acordo com o artigo, a adoção dos sistemas Iskander ao serviço tinha causado preocupações por parte dos aliados europeus dos EUA. A chefia militar sueca alegou que as tropas russas, utilizando estas armas, poderiam destruir rapidamente as instalações militares e aeródromos do país, assegurando sua vantagem em caso de um possível conflito.

Enquanto isso, os autores assinalaram que o posicionamento dos Iskander no oeste na Rússia permitirá ao exército do país atingir praticamente qualquer ponto no norte da Europa.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas