Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Imprensa norte-americana nomeia 'maior desvantagem' do MiG-29

A modernização dos caças MiG-29 para MiG-29M e MiG-29SMT assegurará às aeronaves uma aviônica ao nível dos Su-27 modernos, contudo, é muito dispendiosa, escreveu a revista norte-americana The National Interest.


Sputnik

"Este é o problema do MiG-29. Embora seja capaz de atingir o mesmo nível de funcionalidade que o Su-27, os gastos com sua modernização até este nível aproximam o custo do avião ao preço da versão modernizada do Su-27", acredita o autor da matéria, Charlie Gao.

Caça russo MiG-29 (foto de arquivo)
MiG 29 © Sputnik / Vladimir Astapkovich

De acordo com ele, inicialmente o MiG-29 era fabricado na URSS como um caça de quarta geração destinado para ser exportado, proporcionando funções limitadas em comparação com o Su-27. Contudo, o alto custo da modernização priva o MiG-29 das vantagens perante o Su-27.

"Quando o MiG-29 se estreou pela primeira vez nos anos 80, tinha sido planejado como um caça ligeiro, que pudesse ser adquirido em grande número por um preço menor que o Su-27", assinalou Gao.

Em maio deste ano, o presidente da Corporação Unida de Construção Aeronáutica (UAC) russa, Yuri Slyusar, anunciou o início dos testes de voo estatais do caça multifuncional MiG-35 de geração 4++. Acredita-se que os testes demorem cerca de dois anos até que a aeronave seja lançada em produção.

O MiG-35 está sendo elaborado sobre a plataforma bastante melhorada do MiG-29. O MiG-35 é considerado por seus desenvolvedores como uma fase transitiva para a aviação de quinta geração.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas