Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Irã diz que vai fabricar ou atualizar até 800 tanques de batalha

O vice-ministro da Defesa do Irã, Reza Mozaffarinia, disse que Teerã tem planos de fabricar ou atualizar 700 a 800 tanques de batalha.


Forças Terrestres

Em comentários citados em 18 de julho pela agência de notícias Tasnim, do Irã, Mozaffarinia não especificou o tipo de tanques a que se referia ou quantos seriam construídos recentemente, em comparação com quantos seriam atualizados.

MBT Karrar, do Irã
MBT Karrar, versão iraniana modernizada do tanque russo T-72S

Ele também não mencionou um cronograma para a conclusão do projeto.

“Anualmente, há 50 a 60 tanques fabricados e um orçamento suficiente foi alocado porque o exército e a Guarda Revolucionária têm uma grande necessidade”, disse Mozaffarinia.

Os Estados Unidos e as potências europeias há muito buscam frear o programa de mísseis balísticos do Irã.

Mas as forças militares convencionais do Irã são consideradas mais fracas do que seu principal rival regional, a Arábia Saudita.

De acordo com o World Factbook da CIA, o gasto militar do Irã como porcentagem do PIB foi de 2,69% em 2015, enquanto o da Arábia Saudita foi de 9,86% em 2016.

Em um relatório de dezembro, o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos previu que o Irã iria modernizar e reequilibrar suas forças convencionais “para refletir as lições aprendidas na Síria”.

Forças iranianas lutam na Síria desde 2012 em apoio ao governo do presidente Bashar al-Assad.

FONTE: Radio Free Europe

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas