Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Israel quer comprar mais caças F-15 no lugar de mais F-35

Israel negocia compra US$ 11 bilhões em aeronaves da Boeing


Poder Aéreo

Israel está considerando a compra de novos aviões de combate F-15 para a Força Aérea, como parte do maior acordo de defesa na história do país.

F-15I
F-15I

O negócio com a fabricante de aeronaves Boeing, no valor de US $ 11 bilhões, deve incluir três componentes principais: uma frota de caças, uma frota de helicópteros de transporte e aviões-tanque de reabastecimento aéreo. Os dois últimos componentes são especialmente críticos porque os atuais helicópteros de transporte e aviões de reabastecimento da Força Aérea de Israel estão extremamente desatualizados e exigem uma substituição imediata.

Semelhante aos acordos de aquisição de aeronaves anteriores nas últimas décadas, Israel usará ajuda de defesa americana para pagar pelas frotas. Espera-se que o acordo seja distribuído ao longo de aproximadamente 10 anos, a partir do momento em que o acordo é assinado e até a última aeronave ser entregue a Israel.

O Ministério da Defesa e as IDF têm trabalhado para concluir este acordo por algum tempo. O principal ponto de debate envolveu a questão de comprar ou não cada componente de um fabricante diferente ou de todos os três da mesma empresa – o que, em última análise, veio com melhores condições de pagamento, fornecimento e manutenção.

Até recentemente, os oficiais das IDF acreditavam que o F-35 seria o último caça tripulado israelense a ser comprado, tanto para preservar a vantagem qualitativa da Força Aérea sobre outros países da região quanto para minimizar os tipos de aviões que teria que operar – reduzindo despesas operacionais. No entanto, houve uma mudança de política e agora o plano é comprar outro esquadrão de F-15 avançados, como parte do acordo geral com a Boeing.

O jato, desenvolvido a partir do F-15 original, será completamente novo e será conhecido como o F-15IA (um acrônimo para Israel Advanced).

FONTE: Israel Hayom

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas