Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Laboratório dos EUA publica imagens secretas de explosões nucleares (VÍDEO)

O Laboratório Nacional de Lawrence Livermore publicou 210 explosões nucleares efetuadas pelos EUA que até então eram secretas.


Sputnik

As explosões disponibilizadas pelo laboratório de pesquisa nuclear em seu canal do YouTube aconteceram entre 1945 e 1962. As gravações fazem parte de mais de 10.000 explosões que foram realizadas ao longo desses anos.


Explosão nuclear (imagem referencial)
CC0 / Pixaby/geralt / Bomba atômica, arma nuclear

Desde 2017, o laboratório está desenvolvendo um projeto de digitalização das antigas gravações que foram feitas com câmeras de alta velocidade.

Segundo informações passadas pelo laboratório, os vídeos são utilizados para melhorar a precisão dos modelos virtuais, o que permite evitar a realização de ensaios com explosões reais.

"São armas devastadoras e espero que nunca sejam usadas em guerra", disse Gregg Spriggs, o chefe do projeto.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas