Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Mali recebe A-29 Super Tucano

O Mali recebeu seus A-29 Super Tucanos da fabricante Embraer em 11 de julho de 2018. Novas imagens dos quatro A-29 Super Tucanos do Mali surgiram online, confirmando que eles haviam chegado ao país para entrar em serviço.


Poder Aéreo
BAMAKO – A aeronave já havia sido vista no início deste mês em um aeroporto brasileiro, sendo preparada para entrega. As novas imagens foram divulgadas pelo jornalista independente Baba Ahmed, que faz reportagens sobre o Mali.

Recebimento dos A-29 Super Tucano em Mali | Reprodução

A infraestrutura das fotos pode ser geolocalizada na base aérea militar do Mali, conectada ao Aeroporto Internacional de Bamako-Sénou, fora da capital.

O Mali realizou uma cerimônia formal para a chegada da aeronave, com a participação de Ibrahim Boubacar Keita.

O Mali inicialmente encomendou seis A-29, embora esta compra pareça ter sido alterada mais tarde para apenas quatro. Os militares malinianos usarão as aeronaves para apoiar as operações de contra-insurgência e vigilância, reforçando a frota aérea do Mali com mais aeronaves de nova fabricação. No ano passado, o Mali recebeu helicópteros de ataque Mi-35M da Rússia e Y-12 de transporte da China.

Juntamente com seus vizinhos, o Mali aumentou sua capacidade de contra-insurgência nos últimos anos para enfrentar a ameaça de grupos militantes, particularmente aqueles localizados no norte do país. O A-29 recebeu uma quantidade significativa de interesse de países africanos que estão procurando realizar operações de ataque leve, mas que não têm o orçamento para aeronaves mais avançadas.

FONTE: Forecast International

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas