Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Militares russos ajudam a libertar oficiais sírios mantidos como reféns

Neste domingo (15), na cidade de Daraa, situada a 110 km de Damasco, foi iniciada com a presença da polícia militar russa a retirada dos radicais que não quiseram se entregar às autoridades sírias. Além disso, graças aos esforços dos militares russos, alguns oficiais sírios foram libertados.


Sputnik

15 ônibus retiraram 420 combatentes e seus familiares. A operação foi efetuada pelas forças de segurança sírias, pela polícia militar russa e pelo Crescente Vermelho Árabe Sírio. 

Militares sírios libertados em Daraa
Militares sírios libertados em Daraa | © SPUTNIK / FIRAS ALAHMAD

De acordo com a Sputnik Árabe, em Daraa foram libertados cinco militares sírios, mantidos como reféns pela organização terroristas Frente Al-Nusra (proibida na Rússia e em vários outros países). A libertação foi alcançada graças a uma trégua decidida com a assistência dos militares russos.

Depois de passarem por médicos, os oficiais libertados se encontraram com seus familiares. No momento, quatro dos reféns permanecem em estado satisfatório e um foi levado ao hospital com a perna quebrada. Os reféns estavam nas mãos da Frente Al-Nusra desde junho do ano passado.

Desde junho de 2018, as tropas governamentais sírias restabeleceram controle sobre 85% do território da província de Daraa. No domingo (15), várias unidades oposicionistas sírias no oeste da região começaram a entregar suas armas às forças governamentais da Síria, depois da trégua alcançada.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas