Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Moscou: Instabilidade no Oriente Médio é resultado de aventuras militares da OTAN

A instabilidade na região do Oriente Médio é resultado de aventuras militares dos aliados da OTAN, disse a representante do ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.


Sputnik

"A OTAN, notando a instabilidade na região do Oriente Médio e no Norte da África, bem como as ameaças que vêm dela, e expressando preocupação com o crescimento do terrorismo internacional, parece não perceber o fato da situação ser resultado de aventuras militares de membros desta aliança", disse Zakharova.

Soldados norte-americanos em centro da OTAN no Leste Europeu
Militares norte-americanos © AFP 2018 / Petras Malukas

Além disso, Zakharova afirmou que Moscou considera os exercícios militares Sea Breeze, envolvendo tropas dos Estados Unidos e da Ucrânia, uma tentativa de desestabilizar a situação no Mar Negro.

"Acreditamos que os exercícios são uma tentativa de provocar novas tensões. Neste caso, não apenas no sudeste da Ucrânia, mas no Mar Negro em geral", disse a diplomata.

Zakharova alertou que a responsabilidade por possíveis consequências negativas das manobras recai sobre os países que envolvem a Ucrânia em "jogos perigosos" e que não param de acusar a Rússia de supostamente ameaçar a estabilidade regional.

Os exercícios navais Sea Breeze começaram no dia 9 de julho na província ucraniana de Odessa e mobilizaram milhares de soldados de 19 países.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas