Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

OTAN em plena expansão: mais um país está prestes a entrar na Aliança

A Geórgia se unirá à OTAN, afirmou o secretário-geral da Aliança, Jens Stoltenberg, em comunicado à imprensa no site da Aliança.


Sputnik

"Você é um dos nossos principais parceiros e um amigo em quem podemos confiar […] A Geórgia vai se tornar membro da OTAN, os líderes dos países-membros confirmaram isso", afirmou Stoltenberg.

Soldados georgianos durante a cerimônia de inauguração do Centro Conjunto de Treinamento e Avaliação da OTAN, Tbilisi, Geórgia, agosto de 2015
Militares georgianos © AP Photo / VANO SHLAMOV

Segundo o secretário-geral, a Aliança está impressionada com o progresso que Tbilisi atingiu através das reformas e pede ao país que continue seguindo com o mesmo espírito. Ele também frisou a contribuição da Geórgia na solução da situação no Afeganistão, garantindo a segurança na região do mar Negro e apoiando a integridade territorial dentro das fronteiras dos países reconhecidos pela comunidade internacional, citando as regiões da Abkházia e Ossétia do Sul.

Em maio, o primeiro-ministro georgiano, Giorgi Kvirikashvili, declarou que o país se unirá à OTAN até 2021.

Antes disso, o presidente da Geórgia, Giorgi Margvelashvili, disse que cumpriu todos os requisitos de seu "dever de casa", inclusive a realização das reformas necessárias e cumpriu várias exigências que a OTAN apresentou para se juntar à organização.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia acredita que o aprofundamento da cooperação entre a Geórgia e a OTAN é uma ameaça à segurança da Transcaucásia.

Em 11 de julho, a OTAN convidou a Macedônia para negociar a adesão. O país se tornará o 30º membro depois de realizar um referendo sobre a mudança de seu nome.

A reunião de cúpula da OTAN será realizada em Bruxelas de 11 a 12 de julho.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas