Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vídeo mostra momento do encontro do submarino argentino Ara San Juan

Profissionais que operavam um dos veículos submarinos foram os primeiros a ver em tela as imagens da embarcação, que estava desaparecida desde 15 de novembro do ano passado. Submarino foi localizado a 907 metros de profundidade.
Por G1

Um vídeo divulgado neste domingo (18) mostra as primeiras imagens do submarino Ara San Juan, no momento em que profissionais da empresa Ocean Infinity o localizaram. O encontro foi anunciado pela Marinha da Argentina na madrugada de sábado.


No vídeo é possível ver quando a equipe que opera um dos veículos que fazia as buscas vê a embarcação pela primeira vez em uma região de cânions (espécie de rios submarinos), a 907 metros de profundidade, e a 600 km da cidade de Comodoro Rivadavia.

O Ara San Juan desapareceu em 15 de novembro de 2017, com 44 pessoas a bordo, e sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma á…

OTAN quer livrar aliados do equipamento militar soviético?

Os países-membros da OTAN acordaram retirar de serviço o equipamento militar soviético e de produção russa que foi herdado por uma série de países, diz a declaração aprovada após o primeiro dia da cúpula.


Sputnik

O documento estipula que, para "superar os desafios da situação que está mudando" são necessários "forças e meios operacionalmente compatíveis e que estejam em estado de alta prontidão".

Helicóptero Mi-8 participando das manobras Clever Ferret 2010 na Hungria (foto de arquivo)
Helicóptero russo Mil Mi-8 © AP Photo/ Szilard Koszticsak

Por este fim, a aliança planeja "aumentar a compatibilidade operacional das forças armadas, trabalhar para resolver de maneira adequada o problema da dependência existente do equipamento militar de fabricação russa".

"Vamos continuar a introduzir inovações e a apoiar a nossa supremacia tecnológica", diz-se na declaração.

Os líderes da aliança constataram que há novas ameaças de mísseis de cruzeiro e disseminação de tecnologias relacionadas, por isso vão "acompanhar os acontecimentos que possam ter influência na segurança da aliança".

Entre as tecnologias relacionadas, foram mencionados os drones, que podem afetar a segurança da OTAN.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas