Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Donetsk declara estar em prontidão de combate para se defender de suposta ofensiva de Kiev

Os destacamentos da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) estão em prontidão de combate total e completamente equipados com todo o necessário para o caso de haver uma possível ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em Donbass, declarou aos jornalistas o vice-comandante da Milícia Popular da RPD, Eduard Basurin.
Sputnik

Anteriormente, Donetsk denunciou a preparação de um grande ataque por parte de Kiev no sul da região de Donetsk com uso de veículos blindados pesados, artilharia e lançadores múltiplos de foguetes.


Segundo dados da inteligência, a ofensiva foi programada para 14 de dezembro com o objetivo final de tomar sob controle a fronteira com a Rússia. O líder da RPD, Denis Pushilin, declarou por sua vez que as forças de Donetsk estavam prontas para repelir o ataque.

"Todas as unidades militares foram colocadas em prontidão de combate total. Desde o momento em que recebemos informação sobre a preparação de uma ofensiva em grande escala do lado ucraniano, os nossos des…

Pentágono 'controla danos' após participação de Trump na cúpula da OTAN

Segundo a NBC News, altos funcionários do Pentágono asseguram aos seus aliados da OTAN que as bases militares dos EUA permanecerão funcionando, apesar das ameaças de Trump.


Sputnik

Os líderes militares dos EUA estão "controlando os danos" e contaram seus colegas da OTAN na Europa para garantir que os EUA cumprirão seus compromissos na defesa da região, depois de Donald Trump ter supostamente ameaçado romper a parceria militar, informa a NBC News.

Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA
Pentágono | CC0

Segundo a fonte no governo norte-americano, altos oficiais do Pentágono asseguraram aos seus aliados da OTAN que os militares dos EUA permanecerão na Europa.

Os contatos visaram "fortalecer os compromissos da aliança", depois de Trump "deixar claro que esses compromissos estavam em questão", disse uma autoridade familiarizada com o assunto, segundo a NBC.

Alguns orgãos da imprensa informaram que Trump ameaçou deixar a aliança, se os aliados não cumprissem imediatamente compromissos financeiros militares.

Um repórter, inclusive perguntou se Trump poderia tomar essa decisão sem a aprovação do Congresso. "Acho que provavelmente posso, mas não será necessário", respondeu Trump.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas