Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

'Preocupações falsas com país': por que Kiev compra armamentos soviéticos obsoletos?

A República Tcheca entregou à Ucrânia mais de 30 obuses autopropulsados soviéticos 2S1 Gvozdika. No ano passado, a Lituânia forneceu a Kiev armas no âmbito de assistência militar, contudo, o equipamento era obsoleto e não chegou a ser utilizado. Em entrevista à Sputnik, um analista tentou explicar o porquê da compra do armamento antigo por Kiev.


Sputnik

Em entrevista a Sputnik República Tcheca, o especialista Mikhail Pogrebinsky, diretor do Centro dos Estudos Políticos e Conflitos de Kiev, opinou que os responsáveis a fazer tais decisões fingem estar tomando conta do país, principalmente em relação a suas capacidades de combate, enquanto a realidade é diferente. O analista não descarta que pode estar se tratando de uma manobra de publicidade das autoridades.

Obus autopropulsado soviético 2S1 Gvozdika
Obus autopropulsado soviético 2S1 Gvozdika © Foto: Vitaly V. Kuzmin

"É importante declarar [para as autoridades ucranianas] que o Ocidente alegadamente estende a mão para a Ucrânia […] Toda essa assistência militar do Ocidente, a meu ver, não passe de uma manobra de publicidade, envolvendo os interesses de pessoas particulares", assinalou.

Pogrebinsky acrescentou que as autoridades da Ucrânia pretendem "vender" informações à sociedade, parte da qual apoia abertamente a guerra em Donbass. "E que tipo de equipamento é esse, o exército ucraniano precisa dele?".

O analista enfatizou também que os obuses entregues a Kiev pela República Tcheca não podem ser modernizados, somente reparados.

Quando perguntado sobre a possibilidade do uso dos armamentos na zona de ações de combate em Donbass, Mikhail Pogrebinsky afirmou que é "muito provável", já que as referidas armas não são de alta precisão, sendo usadas somente em ações de combate, e podendo disparar a grandes distâncias, onde é difícil distinguir a diferença entre um orfanato ou um armazém com armas".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas