Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Rebocador de Alto-Mar ‘Almirante Guilhem’ encerra atividades na Marinha do Brasil

O Rebocador de Alto-Mar (RbAM) “Almirante Guilhem” (para conhecer o histórico do navio clique aqui) deixou o serviço ativo da Marinha em cerimônia presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior.


Poder Naval

A Mostra de Desarmamento, como é chamada a cerimônia que encerra o serviço ativo de um navio da Armada, aconteceu na Base Naval de Val-de-Cães, em Belém-PA, no dia 26 de julho.

Rebocador de Alto-Mar Almirante Guilhem
Rebocador de Alto-Mar Almirante Guilhem – R24

O navio, que foi incorporado à Marinha do Brasil (MB) há 37 anos, atingiu a marca de 2.136 dias de mar e 284.291 milhas náuticas navegadas.

Ao longo desses anos, participou de importantes comissões no Brasil e no exterior e prestou grandes serviços, como o desencalhe do Navio Hidrográfico “Taurus” e o reboque do ex-Navio de Desembarque Doca “Ceará”, da cidade de Belém para o Rio de Janeiro-RJ, que demandou um importante processo de planejamento da MB.

Desde 2003, o RbAM “Almirante Guilhem” atuava no litoral dos estados do Amapá, Maranhão, Pará, Piauí e também nos rios da Amazônia.

Suas missões em prol da sociedade renderam ao navio sete títulos de “Navio de Socorro do ano”.

FONTE: Marinha do Brasil

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas