Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Rouhani: Irã não deseja escalar tensões no Oriente Médio

Teerã nunca quis escalar as tensões no Oriente Médio, disse o presidente iraniano Hassan Rouhani durante reunião com o novo embaixador do Reino Unido na República Islâmica, Robert Macaire.


Sputnik

"O Irã nunca quis o aumento das tensões na região, nem quis criar problemas em rotas marítimas internacionais. Ao mesmo tempo, nunca renunciará do seu direito de exportar petróleo", escreveu Rouhani em seu site na internet.

Iran's President Hassan Rouhani (File)
Presidente iraniano Hassan Rouhani © REUTERS / Faisal Mahmood

Durante a reunião, Macaire entregou suas credenciais para Rohani e disse que Londres apóia o acordo sobre o programa nuclear iraniano e defende sua implementação.

Por sua vez, o presidente do Irã saudou o aprofundamento das relações entre Teerã e Londres e criticou a saída dos EUA do pacto nuclear, conhecido com Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA).

"O Irã está sempre pronto para desenvolver as relações com os países europeus, mas agora, após a saída dos Estados Unidos do JCPOA, a bola está no campo da Europa e o tempo restante é limitado", disse Rouhani.

O Departamento de Estado dos EUA declarou que Washington tentará convencer seus aliados a pararem de comprar petróleo do Irã.

De acordo com o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, Washington está disposto a impor sanções à Rússia, à China e a qualquer outro país que continue comprando petróleo do Irã.

No início de maio, Trump anunciou a saída de seu país do acordo assinado em 2015 pelo Irã, Rússia, Estados Unidos, Grã-Bretanha, China, França, Alemanha e o chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas