Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Royal Navy devolve OPV à BAE Systems por defeitos de construção

O site britânico UK Defence Journal noticiou que o primeiro OPV da classe River Batch II entregue à Royal Navy, HMS Forth, foi devolvido ao construtor BAE Systems por causa de defeitos de construção.


Poder Naval

O site também informou que o antigo OPV HMS Tyne (classe River Batch I) parece ter sido reativado depois que fotos surgiram mostrando-o arvorando o White Ensign em Portsmouth esta semana.

HMS Forth, primeiro NPaOc classe River 2 da Royal Navy
HMS Forth, primeiro OPV classe River 2 da Royal Navy

O HMS Tyne talvez tenha a sua desativação adiada enquanto o HMS Forth não ficar pronto.

Descobriu-se que a HMS Forth tem mais de 100 defeitos, incluindo problemas elétricos e de segurança. O navio é o primeiro de cinco novos navios de patrulha offshore que estão sendo construídos para substituir os navios atuais da River.

Uma fonte, atualmente servindo na Marinha Real Britânica e envolvido com o programa dos OPV, disse que o HMS Forth foi devolvido à BAE devido ao “péssimo padrão de construção” e acrescentou:

“Por exemplo, cabeças de parafusos coladas (milhares apertados demais) painéis de alta tensão muito perigosos, balsas salva-vidas que não funcionam, fiação fora do padrão, cozinha não segura… a lista é enorme. É muito pior do que o que eles disseram. O comandante do navio e oficiais superiores tiveram uma reunião com a BAE, MoD, etc. Eles calculam 3 meses para corrigir os defeitos, eu acho que será muito mais.”

A fonte também afirmou que todo o programa da classe River Batch 2 foi atrasado devido aos problemas, com a segunda embarcação da classe supostamente iniciando testes no mar em outubro do ano passado, mas ainda está no cais da BAE em Scotstoun, Glasgow.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas