Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Royal Navy devolve OPV à BAE Systems por defeitos de construção

O site britânico UK Defence Journal noticiou que o primeiro OPV da classe River Batch II entregue à Royal Navy, HMS Forth, foi devolvido ao construtor BAE Systems por causa de defeitos de construção.


Poder Naval

O site também informou que o antigo OPV HMS Tyne (classe River Batch I) parece ter sido reativado depois que fotos surgiram mostrando-o arvorando o White Ensign em Portsmouth esta semana.

HMS Forth, primeiro NPaOc classe River 2 da Royal Navy
HMS Forth, primeiro OPV classe River 2 da Royal Navy

O HMS Tyne talvez tenha a sua desativação adiada enquanto o HMS Forth não ficar pronto.

Descobriu-se que a HMS Forth tem mais de 100 defeitos, incluindo problemas elétricos e de segurança. O navio é o primeiro de cinco novos navios de patrulha offshore que estão sendo construídos para substituir os navios atuais da River.

Uma fonte, atualmente servindo na Marinha Real Britânica e envolvido com o programa dos OPV, disse que o HMS Forth foi devolvido à BAE devido ao “péssimo padrão de construção” e acrescentou:

“Por exemplo, cabeças de parafusos coladas (milhares apertados demais) painéis de alta tensão muito perigosos, balsas salva-vidas que não funcionam, fiação fora do padrão, cozinha não segura… a lista é enorme. É muito pior do que o que eles disseram. O comandante do navio e oficiais superiores tiveram uma reunião com a BAE, MoD, etc. Eles calculam 3 meses para corrigir os defeitos, eu acho que será muito mais.”

A fonte também afirmou que todo o programa da classe River Batch 2 foi atrasado devido aos problemas, com a segunda embarcação da classe supostamente iniciando testes no mar em outubro do ano passado, mas ainda está no cais da BAE em Scotstoun, Glasgow.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas