Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Royal Navy devolve OPV à BAE Systems por defeitos de construção

O site britânico UK Defence Journal noticiou que o primeiro OPV da classe River Batch II entregue à Royal Navy, HMS Forth, foi devolvido ao construtor BAE Systems por causa de defeitos de construção.


Poder Naval

O site também informou que o antigo OPV HMS Tyne (classe River Batch I) parece ter sido reativado depois que fotos surgiram mostrando-o arvorando o White Ensign em Portsmouth esta semana.

HMS Forth, primeiro NPaOc classe River 2 da Royal Navy
HMS Forth, primeiro OPV classe River 2 da Royal Navy

O HMS Tyne talvez tenha a sua desativação adiada enquanto o HMS Forth não ficar pronto.

Descobriu-se que a HMS Forth tem mais de 100 defeitos, incluindo problemas elétricos e de segurança. O navio é o primeiro de cinco novos navios de patrulha offshore que estão sendo construídos para substituir os navios atuais da River.

Uma fonte, atualmente servindo na Marinha Real Britânica e envolvido com o programa dos OPV, disse que o HMS Forth foi devolvido à BAE devido ao “péssimo padrão de construção” e acrescentou:

“Por exemplo, cabeças de parafusos coladas (milhares apertados demais) painéis de alta tensão muito perigosos, balsas salva-vidas que não funcionam, fiação fora do padrão, cozinha não segura… a lista é enorme. É muito pior do que o que eles disseram. O comandante do navio e oficiais superiores tiveram uma reunião com a BAE, MoD, etc. Eles calculam 3 meses para corrigir os defeitos, eu acho que será muito mais.”

A fonte também afirmou que todo o programa da classe River Batch 2 foi atrasado devido aos problemas, com a segunda embarcação da classe supostamente iniciando testes no mar em outubro do ano passado, mas ainda está no cais da BAE em Scotstoun, Glasgow.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas