Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Rússia testa com êxito novo míssil do sistema de defesa antiaérea

No Cazaquistão foram levados a cabo lançamentos bem sucedidos do novíssimo míssil de intercepção do sistema russo de defesa antiaérea, comunicou o jornal das Forças Armadas russas, Krasnaya Zvezda.


Sputnik

"No polígono de Sary Shagan, as tropas da Força Aeroespacial russa efetuaram com êxito mais um lançamento do novo míssil modernizado do sistema de defesa antiaérea russo", se lê no comunicado.

Teste de um míssil (foto de arquivo)
© Foto : Ministry of Defence of the Russian Federation

"O novo míssil de intercepção […] cumpriu a tarefa, ao atingir um alvo convencional no tempo estabelecido", assinalou o vice-comandante de uma unidade de defesa antiaérea e antimísseis da Força Aeroespacial russa, major-general Andrei Prikhodko.

De acordo com a matéria, a arma modernizada é capaz de voar à velocidade de aproximadamente 4km/sec. (14.400 Km/h). Além disso, os militares destacaram que se tratou de uns dos testes mais "complexos" e que os mísseis desta classe não possuem análogos no mundo.

Segundo o jornal, em condições de combate reais, os mísseis adversários serão completamente destruídos à altitude e distância máximas da instalação a proteger.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas