Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

S-400: China recebe primeiro lote de sistemas de mísseis de defesa aérea (VIDEO)

A China recebeu o primeiro lote de sistemas de mísseis S-400 Triumf, fabricados na Rússia, informou uma fonte diplomática à TASS no dia 26 de julho.


Forças Terrestres

MOSCOU – “Na semana passada, um certificado de aceitação foi assinado para o primeiro lote de sistemas S-400 que foram entregues pela Rússia por via marítima em maio de 2018. Os sistemas passaram para a propriedade da China assim que os documentos foram assinados”, disse a fonte.


O Serviço Federal para a Cooperação Técnica Militar da Rússia absteve-se de comentar essas informações.

Reportagens sobre a assinatura do contrato de vendas de sistemas S-400 pela Rússia para a China ocorreram em novembro de 2014. Em novembro de 2015, o assessor do presidente russo para cooperação técnica militar, Vladimir Kozhin, confirmou essas reportagens. A China tornou-se o primeiro comprador estrangeiro desses sistemas e receberá dois lotes.

O S-400 Triumph da Rússia (nome de relatório da OTAN: SA-21 Growler) é o mais recente sistema de mísseis antiaéreos de longo alcance que entrou em serviço em 2007. Foi projetado para destruir aeronaves, mísseis de cruzeiro e balísticos, incluindo mísseis de médio alcance e alvos de superfície.

O sistema pode atingir alvos aerodinâmicos a uma distância de até 400 quilômetros e alvos balísticos táticos voando a uma velocidade de 4,8 km/s a ​​uma distância de até 60 km. Tais alvos incluem mísseis de cruzeiro, aeronaves táticas e estratégicas e ogivas de mísseis balísticos.

Os radares do sistema detectam alvos aéreos a uma distância de até 600 quilômetros (373 milhas). Os mísseis superfície-ar 48N6E3 do sistema podem atingir alvos aerodinâmicos em altitudes de 10 a 27.000 metros e ameaças balísticas em altitudes de 2.000 a 25.000 metros.

FONTE: TASS


Comentários

Postagens mais visitadas