Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Stoltenberg: OTAN manterá presença no Mar Negro

A OTAN pretende manter sua presença militar na região do Mar Negro e ampliará cada vez mais as suas capacidades, declarou nesta quarta-feira o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg.


Sputnik

"Tomamos uma decisão. Vamos realizar a nossa presença na Romênia e na Região do Mar Negro. Além disso, vamos manter as nossas posições estratégicas e o nosso potencial naval e militar. Temos o objetivo de continuar ampliando as nossas possibilidades e de ampliar o poder militar em caso de necessidade", disse Stoltenberg aos jornalistas depois da primeira reunião plenária do Conselho da OTAN de altíssimo nível.

Navios militares da OTAN participam dos exércicios no mar Negro, 16 de março de 2016
Vasos de guerra da OTAN no Mar Negro © AFP 2018 / DANIEL MIHAILESCU

Segundo o secretário-geral da organização, a iniciativa "4 de 30" para a prontidão das tropas, aprovada pela cúpula da OTAN, será fundamental para garantir esse processo. A medida contempla a formação, até o ano 2020, de uma força operacional composta por "30 batalhões motorizados, 30 esquadras, 30 navios de guerra, prontos para atuar num prazo de 30 ou menos dias".

A cúpula da OTAN em Bruxelas está sendo realizada nos dias 11 e 12 de julho, tendo como pano de fundo as discussões entre os EUA e os países europeus em torno da saída de Washington do acordo nuclear com o Irã, bem como as discussões sobre as despesas de cada país para a manutenção da aliança.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas