Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.
Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.


Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores…

Teerã tem poder para responder às ameaças 'vazias' dos EUA, declara comandante iraniano

O chefe do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, major-general Mohammad Ali Jafari, declarou que o Irã não leva a sério as ameaças militares de Washington, porque uma guerra desencadeada contra o Irã vai custar caro aos seus inimigos.


Sputnik

Jafari comentou a declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, que o Irã iria sofrer consequências como poucos sofreram algum dia na história.
"As ameaças militares feitas pelos inimigos não são muito sérias e são vazias, temos poder para responder-lhes", disse Jafari na sexta-feira (27) falando com estudantes em Teerã, informou a PressTV.

Os efetivos do o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) durante um desfile militar (foto de arquivo)
Militares iranianos © AP Photo / Vahid Salemi

Segundo o comandante, os inimigos do Irã estão mais focados em minar o país através de uma "guerra suave", em vez de ações militares.

"Hoje as ameaças e sanções dos inimigos atingiram seu auge", disse Jafari. "Contudo, a única ameaça que eles não porão em ação é a militar, porque se realizarem uma agressão militar, isso implicará custos enormes para eles próprios", sublinhou ele.

O comandante iraniano fez essas declarações na sequência das ameaças de Trump e de informações que representantes do governo australiano acreditam que os EUA poderão lançar ataques contra instalações nucleares iranianas já em agosto.

As relações entre Washington e Teerã se agravaram em meados deste ano, quando os Estados Unidos saíram unilateralmente do acordo nuclear iraniano, voltando a introduzir sanções anteriormente suspendidas contra o Irã.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas