Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Donetsk declara estar em prontidão de combate para se defender de suposta ofensiva de Kiev

Os destacamentos da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) estão em prontidão de combate total e completamente equipados com todo o necessário para o caso de haver uma possível ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em Donbass, declarou aos jornalistas o vice-comandante da Milícia Popular da RPD, Eduard Basurin.
Sputnik

Anteriormente, Donetsk denunciou a preparação de um grande ataque por parte de Kiev no sul da região de Donetsk com uso de veículos blindados pesados, artilharia e lançadores múltiplos de foguetes.


Segundo dados da inteligência, a ofensiva foi programada para 14 de dezembro com o objetivo final de tomar sob controle a fronteira com a Rússia. O líder da RPD, Denis Pushilin, declarou por sua vez que as forças de Donetsk estavam prontas para repelir o ataque.

"Todas as unidades militares foram colocadas em prontidão de combate total. Desde o momento em que recebemos informação sobre a preparação de uma ofensiva em grande escala do lado ucraniano, os nossos des…

Trump adverte Irã sobre graves 'consequências' se continuar ameaçando EUA

O presidente norte-americano, Donald Trump, declarou no seu Twitter que o Irã vai "sofrer consequências" se continuar ameaçando os EUA.


Sputnik

"Ao presidente iraniano Rouhani: Nunca mais ameacem os Estados Unidos ou vão sofrer consequências, como poucos sofreram algum dia na história. Não somos mais um país que suporte suas palavras loucas sobre violência e morte. Tenham cuidado!", escreveu o líder estadunidense em sua recente postagem na rede.

Donald Trump na casa Branca, em janeiro de 2018.
Donald Trump © AP Photo / Carolyn Kaster

Anteriormente, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, avisou Donald Trump para que "não brinque com fogo", sublinhando que Teerã "não está em guerra com ninguém". Segundo Rouhani, "a força do Irã é dissuasora".

"EUA devem saber que a paz com o Irã é a mãe de todas as pazes, e que a guerra com o Irã é a mãe de todas as guerras", disse o líder iraniano, avisando os EUA sobre uma política hostil em relação a Teerã, citado pela Reuters.

A declaração de Rouhani surgiu após o Departamento de Estado americano ter afirmado que Washington iria convencer os aliados a pararem de comprar petróleo ao Irã até início de novembro. O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, por sua parte, disse antes que Washington está pronto a introduzir sanções contra a Rússia, China e qualquer outro país que continue comprando petróleo ao Irã contrariando a posição dos EUA.

Segundo declarou o secretário de Estado, Mike Pompeo, as sanções americanas contra a área petrolífera dos Irã entrarão em vigor a 4 de novembro.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas