Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Ucrânia lança novas munições no padrão OTAN

A Ucrânia iniciou a produção de um novo tipo de munição para lançador de granada em conformidade com os padrões da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), segundo afirmou o presidente ucraniano Pyotr Poroshenko nesta quarta-feira.


Sputnik

Segundo o chefe de Estado, o país espera atingir o padrão OTAN de armamentos até 2020. 

Segundo presidente Pyotr Poroshenko, a Ucrânia deve atingir o padrão OTAN de armamentos até 2020
Bandeiras da OTAN e Ucrânia © Sputnik / Mikhail Markiv

"A Ucrânia iniciou a produção em massa de munições de acordo com os padrões da OTAN. A Ukroboronprom está produzindo munição para o lançador de granadas automático PGOF-40. Engenheiros da fábrica já estão trabalhando para modernizar o processo tecnológico e aumentar os volumes de produção."

Em 2017, o parlamento ucraniano adotou uma resolução proclamando a entrada do país na aliança militar ocidental um objetivo estratégico de segurança e geopolítica. No entanto, de acordo com autoridades da OTAN, a Ucrânia ainda precisa implementar uma série de reformas essenciais antes de tentar se tornar membro do bloco.

Comentários

Postagens mais visitadas