Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

USAF poderá adquirir o F-15X, versão melhorada dos F-15C/D

Os sites americanos Defense One e The Drive noticiaram que a Boeing está oferecendo para a USAF uma nova versão do lendário caça F-15 Eagle, denominada F-15X.


Poder Aéreo

Segundo as fontes, a nova versão não terá as características furtivas oferecidas no F-15 Silent Eagle, mas apresentará uma série de novos equipamentos que aumentarão as capacidades do conhecido Eagle.

O F-15X será mais avançado e mais armado que este F-15SA da Arábia Saudita
O F-15X será mais avançado e mais armado que este F-15SA da Arábia Saudita

A Boeing já tinha proposto anteriormente à USAF uma versão denominada “F-15 2040C” para estender a vida dos caças F-15C de superioridade aérea de quarta-geração até 2040, para complementar os caças F-22 Raptor de quinta-geração. A versão 2040 do F-15 dobraria o número de mísseis ar-ar para 16 unidades, aumentaria o alcance da aeronave e ampliaria a letalidade e capacidade de sobrevivência com o upgrade dos sistemas eletrônicos.

A configuração do F-15X é ainda mais impressionante, incluindo um glass cockpit com display de grande área, mira montada no capacete JHMCS II (HMD), estrutura de asa interna revisada, controles fly-by-wire, radar AESA APG-82, ativação das estações externas um e nove, computador de missão avançado, display heads-up de baixo perfil, comunicações por rádio e satélite atualizadas, sistema avançado de alerta eletrônico e sistema de alerta por infravermelho (EPAWSS), sistema de busca e rastreamento por infravermelho Legion Pod (IRST) etc.

Com a ajuda dos novos pilones de transporte de mísseis AMBER da empresa, o F-15X será capaz de transportar 22 mísseis ar-ar em uma única surtida. Alternativamente, poderia voar com oito mísseis ar-ar e 28 bombas de pequeno diâmetro (SDBs), ou até sete bombas de 2.000 lb e oito mísseis ar-ar.

Em comparação, o F-15C/D Eagle pode transportar oito mísseis ar-ar atualmente, e a penúltima variante Eagle que está sendo construída atualmente, o F-15SA, pode carregar uma dúzia.

O novo F-15X não irá disputar espaço com o F-35, mas sim complementá-lo em missões menos exigentes. O preço flyaway pretendido do F-15X deverá ser bem inferior aos US$ 95 milhões do F-35A e o contrato deverá ser de preço fixo, sem o risco de aumento de preço ao longo da produção.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas