Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Associação quer transformar o porta-aviões São Paulo em museu

Um grupo de entusiastas e profissionais paulistas quer preservar o porta-aviões São Paulo (ex-PA Foch), transformando-o em um museu da Aviação Naval e mantê-lo no Brasil.


Poder Naval

O Instituto São Paulo|Foch já tem um site no endereço saopaulofoch.org e em breve estará aceitando o cadastramento de pessoas físicas e jurídicas.

NAe São Paulo
NAe São Paulo

Civis e militares estão apoiando o projeto e em um evento recente relacionado à Aviação Naval realizado em São Paulo, a Marinha sinalizou de forma positiva sobre o projeto de preservação do navio.

Caso vá adiante, a associação ficará responsável pela preservação e manutenção do NAe São Paulo, que além da exibição de aeronaves da Aviação Naval, terá salas de aula, cinema e exposições científicas.

Para realizar a gestão do processo, o Instituto São Paulo|Foch, sendo iniciativa privada em forma de organização da sociedade civil de interesse público, tem por finalidade especifica a gestão dos patrimônios, independente da questão da propriedade, permitindo assim a isenção do IPTU do imóvel, bem como a destinação de recursos da lei de incentivo a cultura ou da renúncia fiscal prevista na Lei Federal nº 9.249/95, artigo 13, § 2º, inciso III, para sua conservação, reforma, adequação e manutenção da mesma.

COLABOROU: Valter Andrade

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas