Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

China inicia manobras navais 'importantes' no mar Amarelo

O Exército Popular de Libertação da China dá hoje início a manobras navais de quatro dias nas águas do mar Amarelo.


Sputnik

Os treinamentos terão lugar desde as 18h (7h) de 10 de agosto até a mesma hora de 13 de agosto.

Navios da Marinha chinesa participam de manobras no mar Amarelo
Navios da Marinha chinesa no Mar Amarelo © East News / Liu Zheng/Color China Photo/AP Images

Segundo destaca o comunicado do Departamento para Assuntos de Segurança Marítima chinês, os "importantes" exercícios militares serão efetuados em cinco áreas do mar Amarelo. Em particular, abrangerão uma zona marítima que se estende desde a cidade de Qingdao, no leste, até Rizhao na província sudeste de Shandong.

Nessa conexão, quaisquer navios são proibidos a entrar nessas águas durante o período determinado.

As Forças Armadas chinesas realizam regularmente manobras navais e aéreas no mar Amarelo, no mar do Sul da China e no mar da China Oriental. De acordo com os militares chineses, os treinamentos visam garantir segurança do país.

Ao mesmo tempo, algumas áreas no mar do Sul da China e no mar da China Oriental são disputadas por tais países como Brunei, China, Filipinas, Japão, Malásia, Taiwan e Vietnã.

A China considera as ilhas Spratly como seu território, embora o Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia indique que não há bases legais para tais exigências.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas