Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

China: participação de manobras militares na Rússia não ameaça terceiros

A participação da China em manobras estratégicas Vostok 2018, na Rússia, não é dirigida contra outros países, assegurou nesta quinta-feira o porta-voz do ministério da Defesa da China, Wu Qian.


Sputnik

"Com relação à participação da China nos exercícios Vostok 2018 — essas manobras visam fortalecer e desenvolver relações de cooperação estratégica abrangente entre a Rússia e a China, bem como aprofundar a cooperação pragmática amistosa entre as Forças Armadas dos dois países. As manobras não são dirigidas contra outros países e não se relacionam à situação na região", disse o alto funcionário chinês.

Inauguração dos exercícios táticos conjuntos das forças especiais da Guarda Nacional da Rússia e da Polícia Armada do Povo da China (PAP) “Cooperação-2016”
Militares russos e chineses © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

Segundo Wu, as manobras conjuntas visam fortalecer a capacidade dos Exércitos russo e chinês de responder conjuntamente a todos os tipos de ameaças, bem como manter a paz e a estabilidade na região.

As manobras Vostok 2018 (Leste 2018) serão realizadas entre os dias 11 e 15 de setembro. Serão os maiores exercícios militares realizados pelas Forças Armadas da Rússia desde 1981.

Os exercícios, em uma de suas etapas, contarão com a participação das Forças Armadas da China e da Mongólia.

Na ocasião, Pequim pretende mobilizar 3.200 militares, mais de 900 unidades de maquinaria de guerra, além de 30 aeronaves e helicópteros.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas