Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Com bug no capacete, F-35C só faz pouso noturno com pilotos experientes

A Marinha dos EUA está perto de consertar um bug técnico no sofisticado caça F-35 Joint Strike Fighter, uma limitação no capacete que representa um perigoso obstáculo para os aviadores que tentam pousar no escuro da noite em um porta-aviões em movimento.


Poder Aéreo

A BORDO DO USS ABRAHAM LINCOLN – Os pilotos do F-35C descrevem o bug como um brilho verde criado pela tecnologia LED no monitor montado no capacete Geração III, que transborda e os impede de ver as luzes de um porta-aviões durante a noite.

Um F-35C Lightning II do Strike Fighter Squadron (VFA) 147 se aproxima do USS Abraham Lincoln (CVN 72) para pouso
Um F-35C Lightning II do Strike Fighter Squadron (VFA) 147 se aproxima do USS Abraham Lincoln (CVN 72) para pouso

“À noite, os porta-aviões são as coisas mais escuras que você pode ter quando não há lua”, disse o piloto Tommy “Bo” Locke, comandante do esquadrão de caças da Marinha (VFA) 125, a um grupo de repórteres de defesa no hangar do Abraham Lincoln na segunda-feira.

Por uma semana, o esquadrão de Locke tem participado do Teste Operacional I, um marco que representa a primeira vez que o F-35C Lightning II se uniu em operações regulares de voo com um porta-aviões no mar.

A Marinha tentou consertar o problema do capacete com atualizações de software para permitir que os pilotos diminuíssem o brilho verde, mas até agora, apenas os pilotos mais experientes do F-35C podem pousar à noite.

Atualmente, para ser qualificado para pousar no porta-aviões no escuro sem consertos no capacete do F-35, os pilotos precisam de 50 pousos, disseram autoridades.

FONTE: Military.com

Postar um comentário

Postagens mais visitadas