Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

Com bug no capacete, F-35C só faz pouso noturno com pilotos experientes

A Marinha dos EUA está perto de consertar um bug técnico no sofisticado caça F-35 Joint Strike Fighter, uma limitação no capacete que representa um perigoso obstáculo para os aviadores que tentam pousar no escuro da noite em um porta-aviões em movimento.


Poder Aéreo

A BORDO DO USS ABRAHAM LINCOLN – Os pilotos do F-35C descrevem o bug como um brilho verde criado pela tecnologia LED no monitor montado no capacete Geração III, que transborda e os impede de ver as luzes de um porta-aviões durante a noite.

Um F-35C Lightning II do Strike Fighter Squadron (VFA) 147 se aproxima do USS Abraham Lincoln (CVN 72) para pouso
Um F-35C Lightning II do Strike Fighter Squadron (VFA) 147 se aproxima do USS Abraham Lincoln (CVN 72) para pouso

“À noite, os porta-aviões são as coisas mais escuras que você pode ter quando não há lua”, disse o piloto Tommy “Bo” Locke, comandante do esquadrão de caças da Marinha (VFA) 125, a um grupo de repórteres de defesa no hangar do Abraham Lincoln na segunda-feira.

Por uma semana, o esquadrão de Locke tem participado do Teste Operacional I, um marco que representa a primeira vez que o F-35C Lightning II se uniu em operações regulares de voo com um porta-aviões no mar.

A Marinha tentou consertar o problema do capacete com atualizações de software para permitir que os pilotos diminuíssem o brilho verde, mas até agora, apenas os pilotos mais experientes do F-35C podem pousar à noite.

Atualmente, para ser qualificado para pousar no porta-aviões no escuro sem consertos no capacete do F-35, os pilotos precisam de 50 pousos, disseram autoridades.

FONTE: Military.com

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas