Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Comando Militar do Leste diz que operação não teve cerco e que criminosos podem ter escapado do Complexo do Alemão

Os militares entraram na comunidade durante na quinta-feira (16). A operação terminou às 6h da manhã de sexta-feira (17), e não teve o balanço divulgado.


Por RJ1

O Gabinete de intervenção informou que não houve cerco em sua operação no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, que começou na quinta-feira (16), e que traficantes podem ter escapado da região, como relataram moradores. A ação aconteceu durante toda a madrugada e terminou no início da manhã desta sexta-feira (17)

Comboios as Forças Armadas circulam na região do Complexo do Alemão (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Comboios as Forças Armadas circulam na região do Complexo do Alemão (Foto: Reprodução/ TV Globo)

A afirmação foi feita depois do flagrante do Globocop de um suspeito correndo pela mata que cerca o complexo de favelas, por volta de 6h30, e relato de moradores nas redes sociais.

Homens da Polícia Civil, da Polícia Militar e soldados do Exército atuaram na região para verificar denúncias de tráfico de drogas e outros crimes. Foram 235 militares das Forças Armadas e 70 policiais civis, além de blindados, tanques e helicópteros.

Houve confronto, e alguns moradores relataram o medo que sentem em sair de casa durante as operações.

“Você já sai de casa e não sabe o que te espera na rua, que como eu moro próximo, eu não sei o que me espera”, contou uma moradora.

“Por um lado é bom, que a gente vê a segurança pública agindo, a gente fica receoso porque a qualquer hora pode ter um confronto. E a gente morador, que não tem nada a ver, está nesse meio dessa linha cruzada”, completou outra moradora do Alemão.

O Comando Militar do Leste informou que os criminosos podem ter escapado já que, intencionalmente, não houve um cerco em todo o conjunto de favelas.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas