Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Destino Taiwan? Caças J-16 se unem à Força Aérea chinesa

Uma nova esquadrilha de aviões de combate J-16 se juntou à Força Aérea do Exército Popular de Libertação da China como parte de possíveis operações contra Taiwan, de acordo com o South China Morning Post.


Sputnik

O J-16 é um bimotor de guerra eletrônica de dois lugares que a China considera ser um jato de 4ª geração plus. 

Resultado de imagem para j-16
Shenyang J-16 chinês

"Antes do J-16, [o Exército Popular de Libertação da China] dependia de um número limitado de Su-30 construídos na Rússia, enquanto o J-10 nacional não tem alcance e carga útil para se classificar como um verdadeiro caça de forte ataque", disse Collin Koh, da Escola de Estudos Internacionais S. Rajaratnam da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura, em 12 de agosto.

"No passado, a divisão de combate da Força Aérea do Exército Popular de Libertação chinês foi caracterizada mais como um braço defensivo, com alcance limitado e capacidade ofensiva, confinada principalmente à sua região e território", acrescentou.

Por sua vez, o analista militar Antony Wong Don disse ao South China Morning Post que o J-16 foi desenvolvido principalmente para atacar Taiwan.

Em 4 de agosto, foi relatado que a aeronave J-16 havia realizado exercícios em um lugar desconhecido e que logo os caças seriam introduzidos à Força Aérea chinesa. Em 12 de agosto, um número desconhecido de aeronaves também se juntou à força, segundo informou o jornal de Hong Kong.

Em 2015, surgiram fotos virais de um avião de combate chinês, provocando admiração e medo, relatou o canal indiano Zee News. Três anos depois, essa aeronave foi adotada em serviço.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas