Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

É designada condição para retirada dos militares russos da fronteira entre Israel e Síria

A polícia militar russa posicionada nas Colinas de Golã se retirará depois da chegada das patrulhas permanentes da missão da ONU, relatou à revista Moskovsky Komsomolets o tenente-general e vice-comandante do grupo russo na Síria, Sergei Kuralenko.


Sputnik

Segundo ele, "a polícia militar russa é a base da paz e tranquilidade hoje nesta região". Kuralenko acrescentou que não há o propósito de continuar o patrulhamento por muito tempo, e os militares partirão assim que a ONU decidir que pode executar as tarefas por conta própria. 

Vista para as Colinas de Golã na província de Quneitra, Síria
Vista das Colinas de Golã de Quneitra, Síria © Sputnik / Valery Melnikov

"Isso é apenas a necessidade de hoje. Nada mais do que isso. Assim que as patrulhas permanentes da missão da ONU chegarem, nossas patrulhas vão parar o trabalho imediatamente", anunciou o tenente-general.

Em 2 de agosto, o Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia anunciou que implantará novamente postos da polícia militar nas Colinas de Golã – o antigo território sírio confiscado por Israel. O trabalho dos pacificadores naquela região foi interrompido por seis anos.

As Colinas de Golã é um território disputado no Oriente Médio que fez parte da Síria até 1967. A área foi capturada por Israel durante a Guerra dos Seis Dias que a anexou unilateralmente em 1981. A resolução do Conselho de Segurança da ONU reconheceu a anexação como inválida. Damasco continua considerando esse território como seu.

O conflito armado na Síria começou em 2011, envolvendo forças do governo que atuam ao lado do presidente do país, Bashar Assad, oposição moderada e vários grupos islâmicos. Nos últimos meses, várias mensagens de armistício foram relatadas.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas