Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

EUA não conseguirão fazer Turquia se ajoelhar, diz Erdogan

Os EUA não conseguirão fazer o povo turco se ajoelhar através de sanções e pressão econômica, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.


Sputnik

Nesta sexta-feira (10), o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou ter elevado tarifas para importações de alumínio e aço da Turquia, para 20% e 50%, respectivamente, o que provocou uma forte desvalorização da moeda nacional turca, que entrou para a história. Em 24 horas, a lira perdeu quase 20% de seu valor.

Recep Tayyip Erdogan, presidente de Turquia (foto de arquivo)
Recep Tayyip Erdogan © REUTERS / Osman Orsal

"Todo dia, recorrendo a declarações imprudentes, eles tentam nos controlar a 10 mil quilômetros, impulsionam agências de classificação de risco contra nós e usam 'arma monetária'. E daí? Que eles diminuam [o rating de crédito], nós estamos cientes da situação", assinalou.

"Eles não conhecem o povo turco. Se conhecessem, saberiam que ninguém além de Ala é capaz de fazer este povo se ajoelhar. Se tivessem lido nossa história, então saberiam que nunca cedemos a chantagens e ameaças", frisou o líder turco durante discurso na província de Trabzon, transmitido pelo canal nacional NTV.

Erdogan destacou que os cidadãos turcos podem ficar tranquilos em relação à situação com a moeda nacional turca, prometendo resolver o ataque com ajuda de taxa de câmbio. Ele solicitou para que empresas turcas "não entrem em pânico e não assediem os bancos na tentativa de comprar a moeda", tendo ameaçado tomar medidas contra elas caso contrário.

A relação turco-americana se agravou inclusive por causa da prisão do pastor norte-americano, Andrew Brunson, suspeito de ter se envolvido no preparo do golpe de Estado fracassado em 2016 na Turquia. Na semana passada, o Departamento do Tesouro norte-americano impôs sanções contra os ministros da Justiça e do Interior da Turquia, Abdulhamit Gul e Suleyman Soylu, respectivamente.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas