Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

EUA não conseguirão fazer Turquia se ajoelhar, diz Erdogan

Os EUA não conseguirão fazer o povo turco se ajoelhar através de sanções e pressão econômica, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.


Sputnik

Nesta sexta-feira (10), o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou ter elevado tarifas para importações de alumínio e aço da Turquia, para 20% e 50%, respectivamente, o que provocou uma forte desvalorização da moeda nacional turca, que entrou para a história. Em 24 horas, a lira perdeu quase 20% de seu valor.

Recep Tayyip Erdogan, presidente de Turquia (foto de arquivo)
Recep Tayyip Erdogan © REUTERS / Osman Orsal

"Todo dia, recorrendo a declarações imprudentes, eles tentam nos controlar a 10 mil quilômetros, impulsionam agências de classificação de risco contra nós e usam 'arma monetária'. E daí? Que eles diminuam [o rating de crédito], nós estamos cientes da situação", assinalou.

"Eles não conhecem o povo turco. Se conhecessem, saberiam que ninguém além de Ala é capaz de fazer este povo se ajoelhar. Se tivessem lido nossa história, então saberiam que nunca cedemos a chantagens e ameaças", frisou o líder turco durante discurso na província de Trabzon, transmitido pelo canal nacional NTV.

Erdogan destacou que os cidadãos turcos podem ficar tranquilos em relação à situação com a moeda nacional turca, prometendo resolver o ataque com ajuda de taxa de câmbio. Ele solicitou para que empresas turcas "não entrem em pânico e não assediem os bancos na tentativa de comprar a moeda", tendo ameaçado tomar medidas contra elas caso contrário.

A relação turco-americana se agravou inclusive por causa da prisão do pastor norte-americano, Andrew Brunson, suspeito de ter se envolvido no preparo do golpe de Estado fracassado em 2016 na Turquia. Na semana passada, o Departamento do Tesouro norte-americano impôs sanções contra os ministros da Justiça e do Interior da Turquia, Abdulhamit Gul e Suleyman Soylu, respectivamente.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas