Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Fim do 'Castigador': Pentágono desiste de desenvolver lança-granadas 'inteligente'

O Exército dos EUA parou oficialmente o desenvolvimento de seu lança-granadas XM25 Punisher (Castigador, em português).


Sputnik

Antes se previa que o sistema lança-granadas "inteligente" seria uma arma avançada para a infantaria. Mas devido ao atraso nos prazos de desenvolvimento, aumento de seu orçamento e fracassos em testes, o projeto não foi terminado.

Resultado de imagem para XM25 Punisher
Lança-granadas XM25 Punisher

A desistência do programa permitirá ao Pentágono economizar US$ 2,3 bilhões (R$ 8,9 bilhões), destaca o portal Stars and Stripes.

O XM25 é um hibrido computorizado com calibre de 25 milímetros de um fuzil de assalto com um lança-granadas. A particularidade principal dessa arma é sua capacidade de calcular o tempo e a distância da explosão, que são programados com antecedência. Tal tecnologia permitiria eliminar um adversário protegido em um abrigo.

Essa arma foi testada no Afeganistão de 2010 a 2013. No entanto, o sistema não impressionou os militares estadunidenses: em sua opinião, os XM25 são extremamente pesados, pois são equipados com 36 granadas. Ademais, algumas pessoas ficaram feridas durante treinamentos por falhas no armamento.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas