Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Kalashnikov apresenta três novos fuzis de assalto (VIDEOS)

Os novos armamentos são fuzis para combate urbano próximo e um rifle para atirar a quase um quilômetro de distância.


Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

No final de agosto, durante a exposição militar Army-2018, o fabricante dos fuzis mais famosos do mundo, os AK-47, apresentou três novas armas de assalto que poderão ser empregadas por militares russos e estrangeiros em breve.


Resultado de imagem para Fuzis de assalto AM-17 e AMB-17
Vladimir Astapkovich/Sputnik

Fuzis de assalto AM-17 e AMB-17

Os novos fuzis de assalto avançados foram projetados para combate em zonas urbanas.


Resultado de imagem para kalashnikov AM 17
Kalashnikov AM-17


A única diferença entre o AM-17 e o AMB-17 é seu calibre. O AM-17 usa cartuchos tradicionais Kalashnikov AK-47, de calibre de 5,45 x 39 mm, e é equipado com um sistema de disparo silencioso, que torna a arma muito útil em operações secretas à noite.

O AMB-17 usa cartuchos subsônicos de calibre de 9 x 39 mm.

Os novos fuzis de assalto ultraleves e compactos foram desenvolvidos para operações em áreas densamente povoadas.

O fuzil AM-17 tem apenas 50 cm de comprimento com coronha anexada e pesa apenas 2,5 kg sem o carregador (o AK-74M pesa quase 4 kg).

O Kalashnikov deixou de usar os métodos tradicionais de fabricação de armas de fogo russas. Os novos rifles receberam novo design nos receptores e podem ser dobrados ao meio.

A parte superior dos receptores é feita de aço de alta resistência e a parte inferior, que segura o carregador, o cabo de fuzil e a coronha, é feita de polímero de alto impacto, que se assemelha a um plástico.

Para a instalação de recursos complementares, os AM-17 e AMB-17 ganharam trilhos Picatinny.

AK-308

O modelo mais esperado da exposição é o AK-308, um protótipo de fuzil de assalto de calibre .308 Win - ronda muito potente da Otan. 


Resultado de imagem para kalashnikov ak 308
Kalashnikov AK-308

Supõe-se que essa arma não será adquirida pelo Ministério da Defesa russo será produzida apenas para exportação. O AK-308 pode atingir alvos a uma distância de até 800 metros.

A arma é destinada principalmente a mercados de armamentos africanos e asiáticos, para competir com fuzis fabricados pela Otan.

Visualmente, o novo AK-308 é parecido com os fuzis de assalto AK-12 e AK-15 adotados pelos militares russos.

O AK-308 também recebeu os trilhos Picatinny, que permitem instalar todos os tipos de equipamentos adicionais: lançadores de granadas, miras óticas ou colimadoras etc.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas