Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Marinha do Brasil organiza V Conferência das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP

O Brasil será a sede da V Conferência das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o fórum mais importante entre as Marinhas e Guardas Costeiras de língua portuguesa sobre assuntos ligados ao mar. Organizado pela Marinha do Brasil, o evento ocorrerá entre os dias 7 e 9 de agosto, na cidade do Rio de Janeiro, na Escola de Guerra Naval (EGN).


Poder Naval

A Conferência constará de palestras apresentadas pelos Chefes das Delegações e proporcionará discussões sobre o Tema Central: “A cooperação entre as Marinhas para exercer a soberania nas águas jurisdicionais dos países”. Nesta V Conferência, as Marinhas dos seguintes países confirmaram presença: Marinha de Guerra Angolana, Marinha do Brasil, Guarda Costeira de Cabo Verde, Marinha de Guerra de Moçambique, Marinha de Portugal, Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe e a Marinha da Guiné Equatorial.


A CPLP foi criada em 17 de julho de 1996, durante a Cimeira de Chefes de Estado e de Governo. Atualmente, são países-membros: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Guiné Equatorial. Um dos objetivos gerais da Organização é a cooperação em todos os domínios, inclusive os da educação, saúde, ciência e tecnologia, defesa, oceanos, agricultura, administração pública, comunicações, justiça, segurança pública, cultura, desporto e comunicação social.

No ambiente da Defesa, foi assinado, em setembro de 2006, o “Protocolo de Cooperação da CPLP no Domínio da Defesa”. Esse documento define como objetivo geral “promover e facilitar a cooperação entre os Estados-Membros no domínio da Defesa, através da sistematização e clarificação das ações a empreender”. Dispõe como objetivos específicos:

a) Criar uma plataforma comum de partilha de conhecimentos em matéria de Defesa Militar;

b) Promover uma política comum de cooperação nas esferas da Defesa e Militar; e

c) Contribuir para o desenvolvimento das capacidades internas com vista ao fortalecimento das Forças Armadas dos países da CPLP.

O Protocolo estabeleceu os seguintes órgãos como componentes da Defesa da CPLP:

a) Reunião de Ministros da Defesa Nacional ou equiparados dos Estados Membros;

b) Reunião de Chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas ou equiparados dos Estados-Membros;

c) Reunião de Diretores de Política de Defesa Nacional ou equiparados dos Estados-Membros;

d) Reunião de Diretores dos Serviços de Informações Militares ou equiparados dos Estados-Membros;

e) Centro de Análise Estratégica; e

f) Secretariado Permanente para os Assuntos de Defesa (SPAD).

Especificamente sobre o encontro entre as Marinhas, entre 2 e 4 de julho de 2008, ocorreu o I Simpósio das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, realizado na Academia da Marinha de Portugal, na cidade de Lisboa, que teve como tema central: “O papel das Marinhas no atual contexto internacional”.

O II Simpósio aconteceu no período de 30 de junho a 1º de julho de 2010, em Luanda, Angola e teve como tema: “As Marinhas e os desafios do Século XXI”. O III Simpósio ocorreu entre os dias 8 e 10 de maio, na cidade do Rio de Janeiro e teve como tema: “Garantia da defesa e segurança marítimas, em âmbito nacional, regional e global.

A cooperação entre as Marinhas para o monitoramento e o controle do tráfego marítimo nas águas jurisdicionais dos países”. O penúltimo evento, agora com a designação de Conferência, foi em Maputo, em fevereiro de 2015. O tema central foi: “Importância do Mar para o Desenvolvimento dos Países da CPLP”.

Contato:
Assessoria de Imprensa
Telefone: (61) 99238-9790
E-mail: imprensa@marinha.mil.br

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas