Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

Mísseis ucranianos 'superam' mísseis russos, declara político ucraniano

O chefe do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, Aleksandr Turchinov, considera que os mísseis ucranianos não são inferiores aos análogos russos, mas até os "superam".


Sputnik

Segundo informou a assessoria de imprensa do Conselho durante visita à construtora ucraniana Luch, Turchinov tomou conhecimento das novas tecnologias de produção de mísseis.

Resultado de imagem para Stugna-P
Míssil antitanque ucraniano Stugna-P | Reprodução

"Para nós é muito importante o fato de que os mísseis da Luch não são inferiores, mas, pelo contrário, são melhores pelas suas capacidades de combate que as armas análogas de produção russa", a assessoria de imprensa cita as palavras de Turchinov.

Segundo ele, os sistemas de mísseis antitanque ucranianos Skif, Stunga, Korsar, Sarmat e Barier são famosos fora da Ucrânia e são "produtos de grande procura nos mercados estrangeiros de armamento".

Além disso, Turchinov discutiu com a administração da Ukroboronprom (consórcio de empresas industriais militares do Estado) e o escritório de projetos Luch a realização do programa nacional de mísseis, em particular, os novos modelos de lançadores múltiplos de foguetes e de sistemas de mísseis antiaéreos.

A Ucrânia informa periodicamente sobre testes de novas armas, mas depois frequentemente se verifica que são tecnologias da época soviética. Assim, no fim de julho, internautas zombaram da aparência dos sistemas de mísseis antitanque Stugna-P e Korsar apresentados pela empresa Luch. Muitas pessoas duvidaram que os sistemas tenham sido elaborados na Ucrânia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas