Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Moradores de Parnamirim reclamam do ruído gerado pelos aviões da FAB

Em nota oficial, a Força Aérea do Brasil informa que está situada desde 1942 na localidade e dedica-se, atualmente, à especialização dos pilotos de combate da Força Aérea Brasileira


Agora RN
O trabalho de formação de pilotos de caça da Força Aérea Brasileira (FAB), nas dependências da Base Aérea de Natal, está causando inúmeros transtornos aos moradores dos bairros da Liberdade, Jardim Planalto e Boa Esperança, em Parnamirim, na região metropolitana de Natal.

Pilotos dirigindo-se até aeronaves para o início de treinamento | Arquivo/FAB

Os moradores reclamam dos voos “rasantes” praticados pelos aprendizes de pilotos da FAB. Segundo a população, os voos estão sendo realizados entre 18 horas e meia noite, de segunda à sexta-feira. O intenso fluxo de voos de aviões e helicópteros prejudica o sono e a realização de atividades cotidianas.

As crianças e os idosos são os mais prejudicados. Segundo os moradores, as aeronaves passam em altura baixa, próximo às residências. O advogado Maciel Gonzaga de Luna também reclama das manobras feitas pelos aviões. “Se uma dessas aeronaves de treinamento cair na área, matará muita gente”, argumenta.

Em nota oficial, a Força Aérea do Brasil informa que está situada desde 1942 na localidade e dedica-se, atualmente, à especialização dos pilotos de combate da Força Aérea Brasileira (FAB). “Todas as atividades aéreas são realizadas com procedimentos padronizados que visam a segurança e não oferecem riscos à população vizinha da Ala 10”, encerra.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas