Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Neste dia: URSS testava sua primeira bomba atômica

Artefato foi batizado de RDS-1.


Stepan Ivanov | Russia Beyond

Em 29 de agosto de 1949, a primeira bomba atômica soviética foi testada com sucesso em Semipalatinsk (território que hoje fica no Cazaquistão). Batizada de RDS-1 (abreviatura do russo para “motor a jato especial”), a bomba foi testada em um campo de 20 km de diâmetro.

Resultado de imagem para Neste dia: URSS testava sua primeira bomba atômica
O design da bomba era muito parecido com a bomba de plutônio americana Fat Man | Maksim Blinov/RIA Novosti

O design da bomba era muito parecido com a bomba de plutônio americana Fat Man. Em 1950, foram produzidas mais nove bombas do tipo RDS-1. Em março de 1951, a União Soviética já tinha 15 bombas nucleares de plutônio.

Em 5 de agosto de 1963, foi assinado um tratado em Moscou banindo testes de armas nucleares na atmosfera, no espaço e debaixo d’água. O tratado foi assinado pela União Soviética, pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido. Atualmente, 131 países são signatários deste acordo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas