Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Novas sanções dos EUA contra Moscou por caso Skripal são ilegítimas, diz embaixada russa

As novas sanções dos EUA contra a Rússia pelo suposto uso de um agente nervoso contra os Skripal no Reino Unido são ilegítimas e injustas, disse a embaixada russa em Washington em comunicado nesta segunda-feira (27).


Sputnik

O governo de Donald Trump "adotou outra série de sanções ilegítimas e injustas contra a Rússia, parece que os políticos locais tinham o desejo de demolir as bases fundamentais das relações bilaterais, sobre as quais repousam a segurança global", diz o texto.

Área interditada pela polícia na cidade inglesa de Salisbury, condado de Wiltshire, onde o ex-espião russo Sergei Skripal foi encontrado com sintomas de envenenamento
Área interditada pela polícia inglesa em Salisbury © AP Photo/ Steve Parsons

Na segunda-feira, uma série de novas sanções dos EUA contra Moscou entrou em vigor por seu suposto envolvimento no envenenamento do agente duplo Sergei Srkipan e sua filha Yullia, algo que o governo russo categoricamente rejeita.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas