Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Redes fazem chacota do novo míssil de cruzeiro ucraniano (VIDEO)

Os usuários da web zombaram de um míssil de cruzeiro de produção ucraniana que, segundo o chefe do Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia, Aleksandr Turchinov, tinha sido testado com sucesso.


Sputnik

De acordo com o alto funcionário ucraniano, essa arma é capaz de "eliminar quaisquer alvos marítimos e terrestres", bem como "garantir a segurança do litoral dos mares de Azov e Negro".


Сhefe do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, Aleksandr Turchinov, observa os lancamentos de teste do míssil de cruzeiro da produção ucraniana
© Foto: Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia/Volodymyr Strumkovsky

"O míssil foi construído com chocolate moderno de alta resistência", brincou o internauta Maksim Onischenko.

"Muito em breve, a Ucrânia finalmente terá artilharia. Logo chegará a hora da aviação", comentou outro a declaração de Turchinov.

"O míssil se destruiu logo depois de ser lançado?", diz um comentário de donDementor.

"A propósito, tínhamos destes ainda na época de Nicolau II [Imperador russo que reinou entre 1894 e 1917]", ironizou outro usuário.

Alguns duvidaram seriamente da capacidade dos militares ucranianos para interagir com tais armamentos, sugerindo que a novidade pode aumentar ainda mais as perdas fora de combate nas Forças Armadas da Ucrânia.

"Vi o voo desse míssil-maravilha em abril: voou uns 200 metros e abriu o paraquedas", resumiu outro autor.

O exército ucraniano comunica com frequência sobre suas novas construções. Entretanto, muitas vezes as caraterísticas anunciadas dos armamentos não correspondem à realidade. Assim, o especialista do Centro de Jornalismo Militar e Político, Boris Rozhin, disse à Sputnik que Kiev está muito longe de produzir em série os armamentos por ele apresentados ao público, enquanto os protótipos são construídos para mostrar o "desenvolvimento" das Forças Armadas do país.

Mais cedo, o funcionário da empresa Yuzhmash, Aleksei Vasilenko, chamou de falsos os planos de Kiev para demonstrar o sistema de mísseis Sapsan durante uma parada militar no Dia da Independência da Ucrânia.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas