Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Rússia investe em Sistema Aéreo de Alerta e Controle (AWACS)

O ministério da Defesa da Rússia receberá ainda este ano duas novas aeronaves Beriev A-50U (Nome em documentos da OTAN: Mainstay) especializadas em alerta e controle aéreo (AWACS), afirmou o vice-ministro da pasta, Alexei Krivoruchko, nesta quinta-feira.


Sputnik

"Uma atualização muito extensa está em andamento. Receberemos outros dois aviões este ano, e a modernização de todas as aeronaves deste tipo atualmente em serviço continuará no futuro", disse Krivoruchko durante a visita à fabrica da Beriev Aircraft Company, cuja planta fica localizada na cidade portuária de Taganrog, no sudoeste da Rússia.

Avião-radar russo A-50
Beriev A-50 © Sputnik / Ivan Rudnev

Durante a visita de Krivoruchko à cidade, ele recebeu atualizações sobre os testes da aeronave A-100 AWACS, bem como sobre a modernização do avião estratégico Tu-95MC Bear.

Além disso, ele foi informado sobre a modernização da aeronave de reconhecimento marítimo Tu-142, da aeronave A-50, bem como da nova aparência da aeronave A-50U.

A primeira aeronave A-50U foi entregue às Forças Armadas da Rússia em 2011. Desde então, esses aviões têm sido usados ​​ativamente pelas forças russas, inclusive durante suas operações antiterroristas na Síria.

Segundo informações da imprensa especializada, graças ao poderoso radar Shmel, a aeronave A-50U pode rastrear alvos localizados a até 600 quilômetros de distância.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas