Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Seria o caça 'F-15' chinês um perigo real?

O caça multifuncional chinês de dois lugares Shenyang J-16 está quase pronto para entrar em prontidão de combate nas Forças Armadas chinesas.


Sputnik

Segundo o artigo publicado por Dave Majumdar na revista The National Interest, o caça chinês, é produzido sem licença, sendo um derivado do caça russo Sukhoi Su-30MK2 Flanker-G. É um caça de longo alcance com capacidade semelhante à do caça da Força Aérea americana Boeing F-15E Strike Eagle, mas com maior poder de fogo e capacidades superiores, embora não apresentem um desempenho concreto. Além disso, Pequim falhou em demonstrar sua capacidade de construção de motores confiáveis apropriados para aviões de combate e por isso, existem dúvidas sobre a qualidade e eficiência dos aviônicos e sensores chineses, embora a fabricante tenha modificado a aeronave e instalado novos pacotes de aviônica.

Resultado de imagem para Shenyang J-16
Shenyang J-16 | Reprodução

O J-16 está equipado com um poderoso radar de matriz faseada. Assim como o avião russo, o J-16 também porta um canhão de 30 mm, 12 mísseis ar-ar, foguetes e bombas guiadas por satélite, além de mísseis antinavio e antirradiação. A aeronave é capaz de reabastecer em voo utilizando o sistema "sonda e cesta". O J-16 conta com dois motores chineses, Shenyang Liming WS-10 Taihang, cada um com 20.050 libras de potência nominal e capacidade de 31.500 libras com pós-combustão total.

Além disso, ele não possui canards ou empuxo vetorial, pois foi desenvolvido a partir da estrutura do Su-30MK2. Em todo caso, a maior questão é a confiabilidade do motor WS-10A, que não tem sido impressionante. Entretanto, considerando que o WS-10 é baseado na tecnologia do turbofan comercial CFM-56 da CFM Internacional (uma empresa conjunta entre a General Electric e a Safran), com tecnologias do motor F101 (do bombardeiro Rockwell B-1B Lancer) e do motor F110 (do F-16 Fighting Falcon), então depois de melhorar o motor o J-16 poderá obter sucesso.

Caso o J-16 apresente um motor WS-10A confiável e boa aviônica, ele será um caça com alcance de aproximadamente 2.423 milhas, portando uma grande carga de armas guiadas de precisão, e até poderá mesmo ameaçar os EUA e seus aliados no Pacífico, colocando suas bases e outras instalações em risco.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas