Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Sobe para 69 número de mortos em explosão em edifício na Síria

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou nesta segunda-feira que 69 pessoas morreram na explosão em um armazém de munição embaixo de um edifício que desabou no domingo na província síria de Idlib, uma região controlada pelos rebeldes perto da fronteira com a Turquia.


EFE

Beirute - Segundo o Observatório, entre os mortos na explosão, ocorrida na cidade de Sarmada, há pelo menos 52 civis, dos quais 17 são menores de idade, além de 17 combatentes.

Resultado de imagem para explosion sarmada syria
Explosão em prédio de Sarmada, Síria | AP

Até ontem, o número de corpos retirados dos escombros era de 39, segundo cálculos do Observatório.

A região está sob controle pela Organização de Libertação do Levante, a coalizão armada criada em torno do antigo braço sírio da Al Qaeda, segundo o diretor do Observatório, Rami Abdul Rahman.

A ONG advertiu que o número de mortos pode aumentar nas próximas horas, já que há vários feridos em estado grave, embora não tenha especificado quantas pessoas estão hospitalizadas.

Um voluntário da Defesa Civil Síria desdobrada em Sarmada, Anmar Salamo, afirmou que a organização, também conhecida como os "capacetes brancos", está há "27 horas trabalhando no local e conseguiu resgatar 17 pessoas com vida".

Salamo afirmou que as equipes de resgate recuperaram pelo menos 67 corpos dos escombros do edifício.

"Os civis não sabem para onde ir. Assim que escutamos que o regime vai atacar a região, e que a Turquia não o permitirá", comentou Salamo.

A maioria dos residentes no edifício era de deslocados que procediam da província de Homs, segundo a ONG.

A província de Idlib é o último reduto da oposição armada síria e o local para onde estão se dirigido os combatentes e civis evacuados de outras áreas que foram conquistadas pelas tropas leais ao presidente da Síria, Bashar al Assad.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas