Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Assad: derrubada de avião russo na Síria foi resultado da arrogância israelense

O presidente sírio, Bashar Assad, enviou uma carta ao presidente russo, Vladimir Putin, expressando condolências pela derrubada do avião russo Il-20 na Síria, segundo informou a mídia local nesta quarta-feira.


Sputnik

No documento, de acordo com a agência SANA, Assad diz a Putin que o incidente teria sido provocado pela arrogância de Israel, embora a aeronave tenha sido alvo de um míssil disparado por sistemas de defesa da Síria. O líder sírio também afirma esperar que essa tragédia não atrapalhe a luta conjunta de Damasco e Moscou contra o terrorismo. 

O presidente sírio, Bashar Assad, durante um discurso para diplomatas, em 20 de agosto de 2017
Bashar Assad © AP Photo / Página do Facebook da Presidência da Síria

Na última segunda-feira, o Ministério da Defesa russo informou que um avião Il-20 desapareceu dos radares quando retornava à base aérea de Hmeymim, na Síria. Mais tarde, a Defesa russa descobriu que a aeronave teria sido derrubada por sistemas de defesa antiaérea da Síria devido a um cenário criado por caças israelenses, que se posicionaram por trás dela. Os 15 militares que estavam a bordo morreram.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, qualificou o ocorrido como "uma sequência de circunstâncias trágicas". Israel, por sua vez, decidiu enviar uma delegação de militares a Moscou para explicar, nesta quinta-feira, 20, detalhes do incidente.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas