Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

Ataque de homem-bomba deixa mortos e feridos no Afeganistão

Segundo autoridades locais citadas pela agência Reuters, 22 pessoas morreram e outras 23 ficaram feridas.


Por G1

Um homem-bomba se explodiu nesta terça-feira (11) na província de Nangarhar, no leste Afeganistão, provocando mortos e feridos.

Resultado de imagem para estrada entre a cidade de Jalalabad e a fronteira com o Paquistão
Reprodução


O ataque ocorreu em uma estrada entre a cidade de Jalalabad e a fronteira com o Paquistão, onde era realizada uma manifestação com a presença de centenas de pessoas. Os manifestantes protestavam contra uma milícia local.

Segundo autoridades locais citadas pela agência Reuters, 22 pessoas morreram e outras 23 ficaram feridas.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou o ataque.

A província de Nangarhar, na fronteira com o Paquistão, tem sido uma das regiões mais voláteis do Afeganistão neste ano, com uma série de ataques suicidas e ataques à capital da província, Jalalabad. Também é, desde o início de 2015, uma das principais fortalezas dos combatentes do grupo extremista Estado Islâmico.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas