Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

Chefe do Pentágono põe em dúvida possibilidade de aliança militar entre Moscou e Pequim

O secretário de Defesa norte-americano, James Mattis, acredita que a Rússia e a China dificilmente conseguirão criar uma aliança militar, apesar da realização de manobras militares conjuntas.


Sputnik

"Acho que os países agem partindo de seus próprios interesses. Vejo pouco que possa unir a Rússia e a China a longo prazo", assinalou Mattis nesta terça-feira (11), quando perguntado por jornalistas se as manobras conjuntas entre os dois países levariam ou não à formação de uma aliança militar entre eles. 

Avião chinês se aproximando de uma embarcação russa durante as manobras conjuntas (foto de arquivo)
Helicóptero chinês se aproximando de embarcação russa © AP Photo / Zha Chunming

As manobras Vostok 2018 decorrem de 11 a 17 de setembro na região do Extremo Oriente da Rússia e nas águas adjacentes do Pacífico. Os treinamentos militares são os maiores nos últimos 37 anos, envolvendo quase 300.000 militares, dezenas de milhares de veículos blindados, helicópteros, aviões e drones. Além disso, os exercícios contam com a participação de militares da China e da Mongólia. Por parte da China participam cerca de três mil militares, 30 aviões e helicópteros.

Hoje em dia, a China é um dos principais parceiros econômicos da Rússia, inclusive na compra de equipamento militar. Os países vêm reforçando sua colaboração no âmbito de muitas plataformas internacionais, como a Organização das Nações Unidas, Organização para a Cooperação de Xangai, BRICS e outros. O líder chinês, Xi Jinping, tomou parte da inauguração do IV Fórum Econômico do Oriente na cidade russa de Vladivostok, onde se encontrou com o presidente russo, Vladimir Putin.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas