Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

CI Bld encerra o 1º Desafio de Blindados 'General Plínio Pitaluga'

Na manhã da sexta-feira, 31 de agosto de 2018, ocorreu a solenidade de encerramento das atividades relativas ao 1º Desafio de Blindados “General Plínio Pitaluga”


Luis Felipe Martins Aguiar - Maj Cav
Chefe da Seção de Doutrina do CI Bld
Carlos Alexandre Geovanini dos Santos - Ten Cel
Comandante do CI Bld
DefesaNet

A solenidade contou com a presença do Exmo Sr General de Brigada Giovany Carrião de Freitas, Comandante da 6ª Bda Inf Bld (6ª Brigada de Infantaria Blindada) – Santa Maria – RS, do Cel Mauricio Magnus Sampaio, Comandante do 4º RCC (4º Regimento de Carros de Combate – Rosário do Sul – RS), do Major Alexandre Martins Da Fonseca (representando o Comandante do 1º RCC (1º Regimento de Carros de Combate – Santa Maria – RS), acompanhado do Adjunto de Comando ST Sandro Mar Paz Soares.


O General Carrião, 6º Comandante do Centro de Instrução de Blindados, elogiou a iniciativa de desenvolver uma atividade desse porte, pioneira no Exército Brasileiro, que fortalece mais o AÇO que tempera a Tropa Blindada.

O Comandante do Centro de Instrução de Blindados (CI Bld) “General Walter Pires”, Tenente-Coronel Carlos Alexandre Geovanini dos Santos, parabenizou os competidores e agradeceu a equipe de instrução pelo comprometimento e entusiasmo sempre demonstrado durante as atividades propostas.

Estiveram em local de destaque dois militares com uniformes históricos, modelo utilizado pela guarnição do 1º Blindado utilizado pelo Exército Brasileiro, o Renault FT 17, símbolo do Centro General Walter Pires.

Por fim, enaltecendo o espírito do Combatente Blindado, a Oração ficou a cargo do 1º Ten Anderson Streit de Faria, da equipe do 3º RCC (3º Regimento de Carros de Combate – Ponta Grossa - PR).

O Desafio de Blindados Plínio Pitaluga

De 27 a 31 de agosto de 2018, o Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires (CI Bld) organizou o Desafio de Blindados Plínio Pitaluga. A atividade, realizada pela primeira vez no Brasil, contou com a participação das duas brigadas blindadas do país, a 5ª Brigada de Cavalaria Blindada, Ponta Grossa, PR e a 6ª Brigada de Infantaria Blindada, Santa Maria, RS.

O nome da competição é em homenagem ao General Plínio Pitaluga. O oficial comandou o 1º Esquadrão de Reconhecimento Mecanizado, única fração blindada da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial.

Essa subunidade combateu por mais de 200 dias as forças alemãs e italianas que tentavam barrar o avanço aliado na Itália.

O desafio – previsto no Programa de Instrução Militar (PIM 2018) e regulado pela Ordem de Instrução nº 38 do Comando Militar do Sul (CMS), foi inspirado em competições internacionais.

Worthington Challenge do Canadá, Europe Strong Tank Challenge da Alemanha,Sulivan Cup dos EUA e Tank Biathlon da Federação Russa serviram como fonte de inspiração para atividade brasileira.

No mundo todo, a ferramenta dos desafios é utilizada como um catalizador para acelerar e aperfeiçoar o adestramento da tropa.

As brigadas blindadas foram representadas pelos seus RCC. O 1º, 3º, 4º e 5º RCC (Santa Maria, RS, Ponta Grossa, PR, Rosário do Sul, RS e Rio Negro, PR respectivamente) vieram até o CI Bld para o desafio.

Cada RCC enviou uma seção de carros de combate (CC). Uma seção é composta por dois CC e guarnecida por oito militares, sendo um oficial, um sargento, 4 cabos e 2 soldados.

Na jornada de 27 de agosto de 2018 foi realizada a cerimônia de abertura, leitura das regras de segurança e ambientação da atividade para todos os envolvidos.

Merece destaque a homenagem realizada ao Cabo Fabiano de Oliveira dos Santos, Soldados João Viktor da Silva e Marcus Vinícius Ribeiro, militares do Exército mortos no decorrer das ações da intervenção federal no Rio de Janeiro, RJ.

O desafio foi organizado em 3 grandes estações, cada uma com três oficinas. Em esquema de rodízio, as seções dos RCC revezaram-se na execução das tarefas entre 28 e 30 de agosto de 2018.

A primeira estação, sob responsabilidade da Seção de Ensino e Operação de Blindados (SEOB), abordou assuntos complexos e de conhecimento obrigatório do combatente blindado. Foram executadas as oficinas de Roteiro de Tiro (com execução do tiro real da metralhadora coaxial), de Orientação Embarcada e de Pedido de apoio de Fogo de Artilharia. Salienta-se que essa última oficina utilizou o moderno Simulador de Apoio de Fogo do Centro de Adestramento Sul (CA-Sul), aumentando o realismo da atividade.

A Seção de Ensino de Material Bélico ficou encarregada da segunda estação. Fechamento da Lagarta, Primeiros Socorros e Operação de Metralhadoras foram as oficinas executadas. Todas essas atividades exigiram um grande preparo físico dos militares além do conhecimento técnico.

A última estação, a cargo da Seção de Simuladores, avaliou técnicas, táticas e procedimentos das seções de carros de combate. Os instrutores foram unânimes em afirmar que o desempenho nas oficinas de Observação, Identificação de Blindados e Cenário de Combate evidenciou uma grande preparação dos participantes.

Cabe ser ressaltado a utilização do Treinador Sintético de Blindados (TSB) nessa última oficina. O TSB, fabricado pela empresa alemã KMW, é o mais moderno simulador da VBCCC Leopard1 A5 BR que dispõe o EB.

O objetivo do evento não é encontrar a melhor guarnição de CC do país. A principal meta é incentivar e cooperar com o adestramento dos quadros no Âmbito das OM dotadas de VBCCC Leopard 1 A5 BR, com foco nas TTP de pequenas frações (guarnição e seção).

Por esse motivo o resultado final foi divulgado em padrões evidenciados. “Padrão ouro” para as duas melhores seções e “padrão prata” para as duas restantes. Encerradas as tarefas e preenchidas as tabelas de avaliação ficou claro o nível de adestramento das seções participantes.

Os militares do 3º e 4º RCC atingiram o padrão ouro e do 1º e do 5º o padrão prata. A diferença de pontuação entre todos os participantes foi muito pequena, evidenciando que o evento atingiu seu principal objetivo, ou seja, contribuiu para o adestramento dos quadros dos RCC.

Para o futuro vislumbra-se a ampliação da atividade com a participação de seções mecanizadas (infantaria e cavalaria) e de fuzileiros blindados. Talvez, a médio prazo, o convite a nações amigas do entorno estratégico para integrar o evento e o envio de equipes brasileiras para as competições internacionais.

Ações como essa fortalecem o adestramento de nossas tropas, incrementando a dissuasão militar e contribuindo para a defesa da Pátria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas