Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Comandante do Exército vê 'desafio' à democracia em atentado contra Bolsonaro

Presidenciável, que é deputado e capitão da reserva, foi atingido por facada em ato de campanha em Juiz de Fora. Comandante do Exército disse repudiar 'veementemente' o ato de 'extrema violência'.


Por G1, Brasília

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, afirmou em nota na noite desta quinta-feira (6) que repudia o atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e defende a "manutenção da serenidade" e o "combate aos radicalismos" contra o que classificou como "desafio" à democracia.

O comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
O comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Nesta quinta, Bolsonaro, deputado federal e capitão da reserva do Exército, foi atingido por uma facada durante atividade de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG). Levado para um hospital, ele sofreu uma cirurgia e ficará pelo menos uma semana internado.

Na nota, Villas Bôas "repudia veementemente o ato de violência extrema perpetrado contra a vida do Deputado Bolsonaro" e pede "confiança nos órgãos de segurança pública, para que todos juntos ultrapassemos esse desafio à nossa democracia e à paz social".

Na tarde desta quinta, o alto comando do Exército fez uma reunião por videoconferência na qual, segundo apurou a TV Globo, foi discutido o atentado contra Bolsonaro.

Composto por generais, o alto-comando é um conselho permanente que assessora o comandante do Exército – o atual comandante é o general Eduardo Villas Bôas.

Segundo a assessoria do Exército, a reunião foi realizada por videoconferência e já estava prevista para ser realizada nesta quinta.

Íntegra da nota


Leia abaixo a íntegra da nota

NOTA DE ESCLARECIMENTO - ATENTADO CONTRA O DEPUTADO FEDERAL JAIR BOLSONARO - 06 SET 18

Com relação ao atentado contra o Deputado Federal Jair Bolsonaro, ocorrido na tarde de hoje, na cidade de Juiz de Fora - MG, o Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, informa que:

1. Repudia veementemente o ato de violência extrema perpetrado contra a vida do Deputado Bolsonaro, candidato à Presidência da República;

2. Defende a manutenção da serenidade, o combate aos radicalismos e a confiança nos órgãos de segurança pública, para que todos juntos ultrapassemos esse desafio à nossa democracia e à paz social; e

3. Solidariza-se com a família do Deputado neste momento de apreensão, desejando pronta recuperação.

Brasília - DF, 06 de setembro de 2018.

Atenciosamente,
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO
EXÉRCITO BRASILEIRO - BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA

Postar um comentário

Postagens mais visitadas