Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Confrontos entre tropas israelenses e manifestantes palestinos resultam em mortes de civis

Um palestino foi morto nesta sexta-feira em confrontos com tropas israelenses nas proximidades da fronteira com a Faixa de Gaza, disse o porta-voz do Ministério da Saúde de Gaza, Ashraf Qidra, à Sputnik.


Sputnik

"Um palestino de cerca de 20 anos de idade foi morto e outros 41 sofreram vários ferimentos em confrontos com o exército israelense na proximidade das fronteiras orientais da Faixa de Gaza", disse o porta-voz.

Manifestantes palestinos correm para se proteger de bombas de gás lacrimogêneo disparadas por soldados israelenses durante confrontos em Gaza (arquivo)
© AP Photo / Adel Hana

De acordo com o exército israelense, mais de 10 mil pessoas participaram dos protestos de sexta-feira, queimando pneus, atirando pedras e coquetéis molotov contra soldados israelenses e tentando romper a fronteira. Em resposta, o exército israelense recorreu a veículos especiais, armas e ataques aéreos na parte norte da Faixa de Gaza.

O exército israelense acrescentou que um soldado foi ferido e hospitalizado.

As tensões entre os israelenses e os palestinos na fronteira de Gaza aumentaram desde o final de março. Os recentes distúrbios na fronteira entre Israel e Gaza foram provocados ​por bombardeios contínuos e pelo lançamento de balões incendiários por militantes do Hamas em territórios israelenses.

Os confrontos já deixaram mais de 170 palestinos mortos e cerca de 18 mil feridos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas