Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Confrontos entre tropas israelenses e manifestantes palestinos resultam em mortes de civis

Um palestino foi morto nesta sexta-feira em confrontos com tropas israelenses nas proximidades da fronteira com a Faixa de Gaza, disse o porta-voz do Ministério da Saúde de Gaza, Ashraf Qidra, à Sputnik.


Sputnik

"Um palestino de cerca de 20 anos de idade foi morto e outros 41 sofreram vários ferimentos em confrontos com o exército israelense na proximidade das fronteiras orientais da Faixa de Gaza", disse o porta-voz.

Manifestantes palestinos correm para se proteger de bombas de gás lacrimogêneo disparadas por soldados israelenses durante confrontos em Gaza (arquivo)
© AP Photo / Adel Hana

De acordo com o exército israelense, mais de 10 mil pessoas participaram dos protestos de sexta-feira, queimando pneus, atirando pedras e coquetéis molotov contra soldados israelenses e tentando romper a fronteira. Em resposta, o exército israelense recorreu a veículos especiais, armas e ataques aéreos na parte norte da Faixa de Gaza.

O exército israelense acrescentou que um soldado foi ferido e hospitalizado.

As tensões entre os israelenses e os palestinos na fronteira de Gaza aumentaram desde o final de março. Os recentes distúrbios na fronteira entre Israel e Gaza foram provocados ​por bombardeios contínuos e pelo lançamento de balões incendiários por militantes do Hamas em territórios israelenses.

Os confrontos já deixaram mais de 170 palestinos mortos e cerca de 18 mil feridos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas