Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Espanha quer reconhecer Estado palestino

Espanha avalia a possibilidade de reconhecer a Palestina como um Estado independente sem condicionar esse passo a um acordo amplo no seio da União Européia (UE), informou hoje o ministro de Assuntos Exteriores, Josep Borrell.


Prensa Latina
Madri - Em um encontro em Madri, Borrell confirmou que 'o tema está na mesa' do executivo presidido pelo socialista Pedro Sánchez, que em junho substituiu o conservador Mariano Rajoy no Palácio da Moncloa.


O chefe da diplomacia espanhola precisou que se trata de 'uma decisão transcendental que há que estudar suas consequências e seus efeitos, e está sendo analisada'.

No seu julgamento, é evidente que a situação na Palestina não pode continuar como está, e deve ser aberto um processo intenso com os demais membros do clube comunitário sobre o tema para tomar decisões.

'No caso de que a UE não seja capaz de tomar uma decisão conjunta, que cada qual assuma sua responsabilidade', enfatizou.

Comentou que na mais recente reunião da comissão de Assuntos Exteriores do bloco perguntou a seus homólogos europeus, sem receber resposta, que segue crendo na solução dos dois Estados (o israelense e o palestino), como via para resolver o prolongado conflito.

Em 2014, o Congresso dos Deputados pediu ao então Governo de direita do Partido Popular de Rajoy para reconhecer a Palestina como Estado soberano.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas