Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

EUA aprovam venda de US $ 2,6 bilhões em aeronaves e mísseis para a Coreia do Sul

Os Estados Unidos aprovaram a venda de 64 interceptores de mísseis avaliados em US $ 501 milhões e aeronaves de patrulha no valor de US $ 2.1 bilhões, informou o Pentágono em um comunicado nesta quinta-feira.


Sputnik

"O Departamento de Estado (Ministério das Relações Exteriores) tomou a decisão de aprovar uma possível venda militar à República da Coreia referente a 64 mísseis Patriot PAC-3 MSE por um custo estimado de 501 milhões de dólares", diz o texto.

Uma bateria do sistema de defesa aérea dos EUA Patriot (foto de arquivo)
Militar dos EUA junto a um Patriot © Sputnik / Igor Zarembo

Além disso, a chancelaria também aprovou a venda para a Coreia do Sul de "seis aeronaves de patrulha P-8A por um valor estimado de 2.1 bilhões de dólares", acrescentou o comunicado do Pentágono.

A Coreia do Sul usará mísseis Patriot para "melhorar seu sistema de defesa antimíssil, aprimorar a defesa de sua integridade territorial e deter as ameaças à estabilidade regional", disse a nota.

O principal contratante para a venda de aeronaves P-8 é a Boeing, enquanto a Lockheed Martin é a principal responsável pelos mísseis Patriot.

O anúncio estabelece um prazo de 30 dias para o Congresso bloquear as vendas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas